quinta-feira, abril 08, 2010


-

1

Eu prometi a mim mesma, que não iria haver lamentações. Só que no fundo, bem no fundo, eu sabia que era meio impossível. Sempre reprimi minhas angústias, sempre segurei firme as lágrimas, me mantive forte até hoje. Mas será que agir dessa maneira é demonstrar firmeza? Me sinto fria, sem esperanças, com ódio do mundo, do desconhecido, de todos e tudo. Talvez eu seja mesmo fraca. Fraca por não querer minhas lágrimas rolando no rosto, fraca por não conseguir ficar longe de você, por ser desesperada assim ;louca, pelos seus olhos. Mas , se você tiver de ir, desejo que vá em disparada, que corra pra bem longe de mim o mais rápido possível. Não fique enrolando, não fique me iludindo. Suma. Não deixe pistas, não deixe nada que possa ser ligado a você, a nós, e até mesmo, a mim. Destrua tudo antes de ir embora . Queime nossas fotos, exclua meu e-mail, rasgue minhas cartas, apague meu numero da sua agenda, e, por favor, dê um jeito de tirar da minha cabeça, as nossas lembranças , as malditas lembranças que por meses vêm me trazendo insônia , um choro descontrolado , uma carência afetiva que não parece ter fim ,é, elas são mais fortes do que se pode imaginar. São mais fortes que eu mesma. Leve elas com você, eu não quero viver com essas fantasias, e por mais que o meu coração queira revive-las , hoje a minha razão se nega a sofrer. Não quero nada que venha de você , nem amor , nem sofrimento , nada .


maldito amor ,

1 palpites de alta importância *-*:

Pamela disse...
Este comentário foi removido pelo autor.

Postar um comentário